Varizes: como a alimentação pode auxiliar na prevenção?

0
948

Conheça alguns alimentos essenciais para manter a saúde das pernas e evitar doenças vasculares

Desde a infância, é comum ouvir sobre a importância de uma alimentação balanceada para manter a saúde em dia. Na maioria das vezes, comer bem está relacionado à prevenção de doenças cardiovasculares, obesidade, entre outros transtornos. Enquanto isso, o objetivo é sempre variar nos componentes, pois cada alimento possui um benefício específico para cada parte do corpo. E, quando o assunto são veias e artérias, não é diferente!

O angiologista e nutrólogo, Carlos Eduardo Jorge, explica que, para algumas pessoas, o consumo de certos alimentos é ainda mais importante. “Devemos levar em consideração os fatores genéticos. Se, para uma pessoa normal, sem histórico familiar de risco, já é recomendado consumir alimentos benéficos para a saúde, para quem possui predisposição é ainda mais importante ficar de olho nos alimentos e equilibrar bem a alimentação”, orientou.

Carlos Eduardo comenta, também, que é importante lembrar que, além dos alimentos, os exercícios físicos devem ter prioridade. “Na verdade, uma coisa jamais deve anular a outra. Mesmo para quem se alimenta apenas de produtos naturais, o sedentarismo pode ser um sério vilão. Precisamos nos manter em constante movimento para auxiliar o sistema circulatório e toda a saúde vascular”, ressaltou.

Alimentos recomendados

Para manter as veias e artérias sempre em bom estado, o especialista indica que o principal na dieta deve ser a ingestão dos alimentos considerados antioxidantes, ricos em vitamina E e vitamina B3. “Esses alimentos podem diminuir o colesterol ruim, limpar as placas de gordura que são extremamente prejudiciais à saúde, ajudam na circulação do sangue, entre outros pontos importantes”, garantiu.

O médico indica que frutas vermelhas, abacate, carne de todo tipo e oleaginosas são uma ótima pedida. “Diferente da orientação culturalmente disseminada a base de nossa alimentação não deve ser de cereais e frutas doces, mas sim em proteínas e gorduras de origem animal. Sendo ainda mais importante para os pacientes diabéticos. Claro que podemos comer frutas, mas não é a base da alimentação”.

Fonte: Carlos Eduardo Jorge, professor, médico angiologista, nutrólogo e diretor da Clínica AngioGold, em Belo Horizonte.

Artigo anteriorDançarino da agência Pretinho Básico é finalista na Dança dos Famosos
Próximo artigoDoenças cardiovasculares podem aumentar no fim de ano
[ Jornalista e Editor do portal do programa Momento Celebridades | TV Band Minas (em BH/MG)]. - Graduação: Jornalista (FESBH), Teólogo (F.ESABI), Sociólogo e Letras (F.Polis das Artes) e Economista (UNIP). Tem Mestrado em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (Universidade Europeia Miguel de Cervantes/UEMC), Doutorado Prof. em Ciências Sociais e Políticas (USIP) e atualmente cursa Direito (UNIESP-BH). Apaixonado por música, colabora no "CulturalizaBH/Portal UAI" e na "TV Balcão" com a coluna "Crítica Musical" falando sempre sobre álbuns, coberturas de shows e etc. Tem como hobbie comprar CDs e também vinis. É também apaixonado por Sociologia, tanto que de sua graduação em Ciências Sociais: Sociologia, se tornou colunista de Opinião & Comportamento do portal da "RedeTV!" e "Rondônia Digital" e desta coluna, nasceu o "E-book: Sociedade Conectada: a Influência da Internet no Cotidiano". Da Economia, área ao qual foi repórter e sub-editor, se tornou colunista no "Divulga Gerais" após sua graduação em Ciências Econômicas: Economia. É colaborador de Jornais/Portais de Notícias, Diretor do Grupo Conteúdo - Agência de Notícias - Sites e também editora e assina matérias em alguns jornais de Minas Gerais e do Brasil. A escrita é sua maior base e paixão no Jornalismo. [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here