Igrejas instalam bebedouros “anti-covid” em MG

0
117

Bebedouro industrial –Foto: Pedro Brum. 

O dispositivo ÁguaàLaser, criação genuinamente mineira que dispensa o toque para dispensar água em copos e garrafas, já utilizada em vários estados brasileiros, é usado como estratégia para evitar contaminações por meio do contato físico

A prática religiosa é considerada essencial para várias pessoas. Diante do momento desafiador que o Brasil atravessa em virtude da pandemia de Covid-19, há uma série de restrições para evitar a disseminação da doença e uma delas é a suspensão de celebrações e cultos em igrejas. A medida polêmica divide opiniões, mas, acima de tudo, a segurança é uma preocupação para a maioria dos fiéis e líderes religiosos. E uma invenção genuinamente mineira, o dispositivo touchless ÁguaàLaser, tem sido utilizada em templos como parte da estratégia de prevenção a novas contaminações.

O ÁguaàLaser, desenvolvido pelo empreendedor mineiro Muriel Ornela e sua equipe, consiste em um sensor que pode ser adaptado em bebedouros, eliminando a possibilidade de contaminações por meio do contato. Com isso, para pegar água em garrafas e copos, basta aproximar a mão à frente da torneira de sensor e o líquido será ejetado para dentro do recipiente. O dispositivo, que teve sua patente solicitada, é produzido pela Beloar, empresa sediada em Belo Horizonte e que tem à frente o criador da invenção.

O uso do bebedouro com jato inclinado, aquele em que a pessoa bebe água direto da bica e que o contato manual para o acionamento da torneira é necessário, não é recomendado pela Anvisa. Porém, caso o equipamento já esteja instalado, como é o caso de muitas igrejas, não é preciso trocar todo o bebedouro. “Temos a opção de apenas adaptar um sensor ou substituir toda a estrutura. Nos deparamos com os dois tipos de situação nos templos religiosos que nos acionaram e em todos a satisfação dos líderes e fiéis foi total”, conta Muriel Ornela.

Em Belo Horizonte, a invenção de Muriel Ornela foi instalada nas igrejas Assembleia de Deus e Batista da Paz, além da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Cidade Administrativa do Governo do Estado de Minas Gerais, escolas e várias empresas. De acordo com o empreendedor, a Beloar tem recebido pedidos de diversas partes do país para testes ou aquisições definitivas.

Proteção contra a Covid-19 e outras doenças

Ao instalar o ÁguaàLaser, além de cumprir os protocolos, várias outras doenças, além da Covid-19, também são evitadas. A bióloga, mestre e doutoranda em Imunologia pela UFMG, Ana Clara Matoso, destaca a importância de dispositivos que dispensam o contato físico para evitar contaminações que podem ser prejudiciais à saúde. Ela aponta que a disseminação de microrganismos e a propagação de infecções é preocupante em todo o mundo e, após o início da pandemia do novo coronavírus, têm aumentado o número de diretrizes e legislações para o controle da disseminação destas infecções em espaços públicos.

De acordo com a doutoranda, a contaminação por contato pode ocorrer indiretamente por meio de um objeto ou superfícies contaminadas, que funcionam como reservatórios de microrganismos que se espalham por quem entra em contato com ela, principalmente em locais onde passam um alto número de pessoas por dia, como instituições públicas, instituições de ensino e espaços de atendimento à saúde. E os bebedouros por acionamento manual acabam se tornando fontes de contaminação.

Ana Clara relacionou alguns microrganismos encontrados em superfícies e que podem causar doenças graves:

Bactérias:

Acinetobacter spp. (Infecção do trato respiratório, pneumonia, infecção da ferida, bacteremia)

Campylobacter spp. (Gastroenterite – diarreia)

Clostridium difficile (Gastroenterite – diarreia, colite pseudomembranosa)

Enterococcus spp (Endocardite, meningite, infecção relacionada ao cateter hospitalar)

Escherichia coli (Gastroenterite – diarreia, peritonite, infecção do trato urinário)

Klebsiella spp. (Infecção do trato urinário, pneumonia, infecção do trato respiratório)

Salmonella spp. (Febre entérica, gastroenterite-diarreia)

Staphylococcus spp (Gastroenterite-diarreia, infecção de pele, pneumonia, infecção relacionada ao cateter hospitalar)

 

Fungos:

Aspergillus spp. (Infecção pulmonar, infecção de pele, infecção do sistema nervoso central, endocardite)

Candida spp. (Candidíase oral e vaginal)

 

Vírus:

Coronavírus spp. SARS (síndrome respiratória aguda grave) e MERS (síndrome respiratória do Oriente Médio)

Influenza vírus (Gripe)

Norovirus (Gastroenterite – diarreia)

Rotavirus (Rotavirosos – diarreia aguda)

 

Acessibilidade e inclusão social

Por mais que o uso da invenção de Muriel Ornela seja mais percebido em razão da pandemia, há outros benefícios importantes, como a melhoria na acessibilidade para pessoas com deficiência, o que pode tornar os locais mais inclusivos. “Com a liberação do fluxo de água por sensor de aproximação, idosos, cadeirantes e pessoas amputadas poderão consumir água com mais facilidade, visto que só será preciso segurar seu copo ou squeeze à frente da torneira de sensor, sem ser necessário apertar nenhum botão, o que gera mais independência por parte do indivíduo”, exemplifica o gestor da empresa que desenvolveu três tipos de torneiras com sensor e que se adaptam aos principais bebedouros do mercado: bebedouro industrial, bebedouro de pressão e bebedouro acessível.

Tecnologia nacional

O CEO da Beloar explica que o principal obstáculo tecnológico enfrentado pela equipe foi fazer com que o sensor infravermelho funcionasse no sol, o que é comum em escolas, já que muitos bebedouros ficam em locais que recebem raios solares em algum período do dia. “Começamos a conceber o produto com um sensor que já vinha pronto de fábrica, mas foi preciso criar um próprio, com uma tecnologia e código fonte desenvolvida por nós. Todos os sensores infravermelhos comercializados, inclusive de torneiras de grandes fabricantes nacionais e internacionais, como a XIAOMI, não possuem tal tecnologia e ou não funcionam no sol (não sai água quando o produto está exposto ao sol) ou sai água sem cessar (o sensor aciona sozinho e libera água sem necessidade). Todos esses fabricantes que utilizam esse tipo de sensor nas torneiras orientam que o produto não fique exposto ao sol, mas a maioria dos bebedouros ficam em áreas abertas e não poderia ter essa restrição. Com esse impasse, nossos engenheiros trabalharam muito no laboratório com testes e ensaios e conseguiram chegar em uma variável em que o produto funciona em qualquer ambiente, além de termos conseguido alcançar um custo inferior a qualquer sensor do mercado. Podemos dizer que apesar de ser uma empresa nacional e de pequeno porte, conseguimos superar a tecnologia de grandes indústrias nacionais e internacionais, e viabilizar a prevenção contra a Covid-19 nos bebedouros com um custo acessível”, completa.

 

Site da empresa: www.beloar.com.br

Loja on-line: https://loja.beloar.com.br/

Artigo anteriorPatrimônio familiar: joias, diamantes e pedras preciosas podem ser usadas como ‘segunda moeda’?
Próximo artigoFilhas de Farani realiza 5ª oficina sobre mães empreendedoras
[ Jornalista e Editor do portal do programa Momento Celebridades | TV Band Minas (em BH/MG)]. Diretor do 'Grupo Conteúdo' - Agência de Notícias | Publicidade & Marketing Digital. _____________________________________________________________________________________________Gestor Adv. - "| FJ - Escritório de Assistência Jurídica - EAJ |". Membro da "Associação dos Advogados Empreendedores - (AAE-OAB) ______________________________________________________________________________________________ Jornalista (FESBH), Publicitário (Instituto P.E.D), Relações Públicas (UIB), Teólogo (F.ESABI), Sociólogo (F.Polis das Artes), Economista (USIP), Bel. em Direito (UNIESP-BH/FACSAL) e Ms. em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (UEMC). Apaixonado por música, colabora com rádios e portais falando sempre sobre álbuns, coberturas de shows e etc. Tem como hobbie comprar CDs e também vinis. "Minha paixão pela música me faz quase um pesquisador. Um amor que vem da adolescência" (Felipe de Jesus). ______________________________________________________________________________________________ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here