Excesso de trabalho pode causar doença vascular

0
349
Trabalhar mais de 55 horas por semana pode causar AVC, diz estudo.
De acordo com o estudo realizado há pouco tempo pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e OIT (Organização Internacional do Trabalho) e publicado pela Revista Environment International, trabalhar com uma jornada semanal com mais de 55 horas, aumenta os riscos de óbitos por doenças cardiovasculares e AVC (Acidente Vascular Cerebral).
Se comparado a jornada de 35 a 40 horas por semana, o trabalho semanal de 55 horas é 35% maior das chances de derrame. Dentro dessa porcentagem, 17% têm chance maior de morrer por doenças do coração. Segundo a Diretora de Meio Ambiente, Mudanças Climáticas e Saúde da OMS, María Neira, agora é o momento de “governos, empregadores e trabalhadores finalmente reconhecerem que muitas horas de trabalho podem causar mortes prematuras”.
A Angiologista, Marina Fonseca, diz que “cientistas descobriram recentemente a forma que o stress pode levar a um infarto ou a um acidente vascular cerebral (AVC). Segundo uma pesquisa feita na Faculdade de Medicina da Universidade Harvard, Estados Unidos, situações estressantes provocam uma produção excessiva de glóbulos brancos no organismo. Essas células fazem parte do sistema imunológico de um indivíduo. Em excesso, porém, podem se acumular nas paredes das artérias, reduzindo o fluxo sanguíneo e favorecendo a formação de coágulos – elevando, assim, o risco de doenças cardiovasculares”.
“Muito stress pode aumentar a produção de glóbulos brancos no organismo. Em excesso, essas células do sistema imunológico elevam o risco de entupimento das artérias e podem levar a um infarto ou AVC. O estudo avaliou 29 médicos que faziam residência na unidade de cuidados intensivos de um hospital. Segundo os pesquisadores, esse ambiente provoca muito stress pelo ritmo acelerado de trabalho e pela responsabilidade depositada nos profissionais, que constantemente precisam tomar decisões sobre o tratamento de pacientes que correm risco de vida”, completa.
Dicas de especialista
Para melhorar a saúde emocional e evitar que a saúde física fique ainda mais prejudicada, a angiologista lista 10 ações que irão contribuir com as suas emoções:
1. Identifique o que está provocando o stress
É preciso saber o que está provocando o stress no trabalho para que a atitude mais correta seja tomada. O problema pode ser você, então procure avaliar se você está se sobrecarregando porque não delega funções, cobra demais de si mesmo, leva o perfeccionismo ao extremo ou por outro motivo.
2. Fique atento aos sinais do seu corpo
Os problemas clínicos associados ao stress que costumam aparecer primeiro são cansaço e desânimo desproporcionais, fadiga constante, dificuldades de concentração, problemas de memória, comportamento explosivos e irritabilidade.
3. Seja flexível, não abrace o mundo
Não delegar tarefas e cobrar muito de si são alguns dos comportamentos que podem se virar contra você, já que colaboram com o aumento do stress no trabalho. “Por exemplo, uma pessoa muito perfeccionista nunca vai ficar satisfeita com o seu trabalho, não importa o resultado.
4. Não guarde os problemas para si
A falta de comunicação é um dos principais males da convivência profissional. Para melhorá-la, um profissional deve buscar e estudar quais são as melhores formas de interagir e de se comportar no ambiente de trabalho. “Se os problemas persistirem, é preciso conversar sobre eles, por mais difícil que possa ser, já que o ambiente profissional é muitas vezes o preço. É importante discutir, por exemplo, quando o prazo de um trabalho for impossível de ser cumprido”, diz Mancini.
5. Conheça o emprego antes de aceitá-lo
Saber quais são as características do seu emprego é fundamental para evitar uma quebra de expectativa e uma frustração.
6. Não limite sua vida ao trabalho
Quando a vida de uma pessoa está resumida somente ao trabalho, ou seja, quando nada mais lhe satisfaz, qualquer fato que ocorra no ambiente profissional terá um impacto muito maior do que deveria.
7. Fortaleça o seu sistema imunológico
Hábitos alimentares corretos ajudam a fortalecer o sistema imunológico e, consequentemente, tornam uma pessoa menos vulnerável ao stress e seus efeitos. Vitamina C e alimentos ricos em zinco, como as amêndoas, são aliadas da imunidade.
8. Durma pelo menos 8 horas por dia
Dormir bem é outra maneira de melhorar a qualidade de vida e o bem-estar, diminuindo o cansaço e aumento a disposição para trabalhar. O sono adequado, ou seja, de oito horas diárias, ajuda uma pessoa a ser mais forte em frente ao stress e melhora a sua memória e raciocínio.
9. Pratique atividades físicas
O bem-estar e a qualidade de vida também dependem do exercício físico. Eles melhoram a disposição de um indivíduo e o tornam mais forte para enfrentar situações de stress.
10. Procure ajuda profissional
Pode ser difícil encontrar formas de lidar com o stress, mesmo sabendo o motivo pelo qual ele existe e quais são as suas consequências. Por isso, o auxílio de um profissional que seja especialista em saúde mental pode ser fundamental para que o stress permaneça distante e não afete a sua vida.
Fonte: Marina Fonseca, médica angiologista e especialista em cirurgia vascular. Atua em consultório próprio, em Belo Horizonte (@dramarinafonseca).
Artigo anteriorRede Conexão Mulher lança segunda edição da Revista Conecta
Próximo artigoNa alegria, na tristeza, na saúde, na doença e no empreendedorismo
[ Jornalista e Editor do portal do programa Momento Celebridades | TV Band Minas (em BH/MG)]. Diretor do 'Grupo Conteúdo' - Agência de Notícias | Publicidade & Marketing Digital. _____________________________________________________________________________________________Gestor Adv. - "| FJ - Escritório de Assistência Jurídica - EAJ |". Membro da "Associação dos Advogados Empreendedores - (AAE-OAB) ______________________________________________________________________________________________ Jornalista (FESBH), Publicitário (Instituto P.E.D), Relações Públicas (UIB), Teólogo (F.ESABI), Sociólogo (F.Polis das Artes), Economista (USIP), Bel. em Direito (UNIESP-BH/FACSAL) e Ms. em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (UEMC). Apaixonado por música, colabora com rádios e portais falando sempre sobre álbuns, coberturas de shows e etc. Tem como hobbie comprar CDs e também vinis. "Minha paixão pela música me faz quase um pesquisador. Um amor que vem da adolescência" (Felipe de Jesus). ______________________________________________________________________________________________ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here