Comercializadora surge como alternativa para amenizar crise no mercado energético

0
402

Em meio à crise hídrica que impacta diretamente na conta de luz, fontes de energia renováveis podem solucionar o problema

Nos últimos meses, as principais hidrelétricas do país estão passando por escassez de água. Essa é a pior situação dos reservatórios de hidrelétricas do Sudoeste e Centro-Oeste nos últimos 91 anos. Dessa forma, os brasileiros são afetados pelo aumento da conta de luz, que desde o início de junho ficou mais cara no Brasil. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) passou a cobrar bandeira vermelha no patamar 2: valor extra de R$ 6,24 para cada 100 kWh de energia consumidos.

No Brasil as hidrelétricas correspondem por cerca de 65% da matriz energética. Além do alto investimento e das questões ambientais, leva-se muito tempo para a construção de usinas. Em contrapartida as energias renováveis limpas, como solar, eólica e biomassa representam na matriz energética, respectivamente, 1%, 8,6% e 8,4%.

Pensando nessas questões do mercado, o grupo controlador da Amerisolar Brasil e o Grupo Vicentinos decidiram criar uma comercializadora de energia, tendo como base usinas solares, eólicas e de biomassa, onde o investimento é menor e com resultados mais rápidos do que as hidrelétricas. “Nesse mercado atual, com a falta de energia, nós criamos a Amazon Energy Brasil com objetivo de ser um comércio de energia elétrica”, revela o diretor de projetos da nova empresa, José Henrique dos Santos. A ideia inicial é atender os setores que mais demandam energia. “Inicialmente, vamos atuar em Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Com objetivo de atender o mercado GD, livre e leilão”, acrescenta.

Diferencial

O diretor explica como vai funcionar o serviço da comercializadora no primeiro ano e como pretende que seja a expansão. “Nos primeiros 12 meses serão 180 megas em termos de energia solar e biomassa. Só em Minas Gerais serão 100 MWp de usinas solares. Nos demais estados serão usinas de biomassa que estão em fase final de construção. Já em 2024, pretendemos acrescentar à base 1.3 gigas de energia eólica e solar, que serão construídos no Nordeste. Buscaremos por meio da geração de energia solar, eólica e térmica um balanceamento e fornecer maiores garantias das entregas contratadas, além de melhor retorno para nossos investidores. Além disso, promover uma estabilidade para o negócio, investidores e clientes. As modalidades de geração se complementam e com isto promove-se um equilíbrio e fortalecimento da operação, gerando maiores condições de confiabilidade e competitividade no mercado”, revela.

A Amazon Energy Brasil já nasceu atuando nos principais mercados consumidores de energia. “Seremos uma das maiores do Brasil, atuando com a ideia de fornecer energia para todas as opções de consumidores”, conclui José Henrique.

Fonte: José Henrique dos Santos, diretor de projetos da Amazon Energy Brasil.

Artigo anteriorFertilização in vitro aumenta as chances de gravidez gemelar?
Próximo artigoCuidados pós trombose precisam de atenção
■ Jornalismo: (Apoio) ______________________________________________________________________ ■ Publicidade & Divulgação de Notícias MKT: Diretor [ Grupo Conteúdo (GC) ] ______________________________________________________________________ ■ Advocacia: Gestor Adv. [ FJB Advocacia - Assistência Jurídica & Empresarial / Digital ] - "Associação dos Advogados Empreendedores - (AAE/OAB)". ______________________________________________________________________ ■ Canal 'Crítica Musical' com Felipe de Jesus (YouTube): https://www.youtube.com/channel/UCIWDiTUL9F-xlKwov43B5nQ ______________________________________________________________________ ■ Graduado: Apaixonado pela área acadêmica, Felipe de Jesus é Jornalista (FESBH), Publicitário (IPSP), Teólogo (F.ESABI), Sociólogo e Letras (F.Polis das Artes), Economista (UNIP) & Advogado (FACSAL). Tem Mestrado em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (UEMC) e atualmente cursa Engenharia de Telecomunicações & TV (F.Nossa Senhora Aparecida / EAD). ______________________________________________________________________ Com larga experiência em coberturas da área de Cultura (Jornal & Assessoria de Imprensa): Shows, lançamentos de álbuns, livros e exposições de arte, trabalhou durante anos, também, fazendo coberturas e matérias na área de Economia (ao qual acabou se graduando posteriormente). Atualmente, além de editorar alguns portais de notícia no país, ser redator e administrador, escreve duas colunas semanais. Com a "Crítica Musical" (coluna que está no CulturalizaBH - Portal Uai ao qual é editor e financeiro) e a coluna "Opinião & Comportamento", que durante anos ficou no portal da RedeTV e hoje está no portal "Rondônia Digital". Desta coluna, surgiu o E-book: "Sociedade Conectada: A Influência da Internet no Cotidiano" - Ed. Escrita Certa (2019). "A escrita é a minha maior paixão" (Felipe de Jesus). ______________________________________________________________________ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here