Mês das Mães: quando a reposição hormonal é necessária?

0
61

Especialista tira dúvidas e aborda sobre a importância do acompanhamento médico

 

Várias mudanças ocorrem no corpo da mulher com o passar do tempo, como a menstruação, gravidez e menopausa, por exemplo.  Logo, é comum surgir alguns sintomas que interferem na vida cotidiana e essa pode ser a hora de optar pela reposição hormonal. “A presença de certos desconfortos faz com que elas optem por esse tratamento, mas é interessante saber como ele funciona. Há uma diversidade de terapias hormonais indicadas para diferentes fases e necessidades de cada mulher. Por isso, o ideal é consultar um médico especialista no assunto para obter o melhor tratamento e recuperar a qualidade de vida”, explica o endocrinologista André Moreira.

Transição hormonal

Por volta dos 45 anos, há o ciclo de transição hormonal, conhecido como climatério, que se estende até a menopausa, que pode durar até os 65 anos. “É nesse momento que surgem algumas condições que causam desconfortos à maioria das mulheres causados pela perda espontânea dos hormônios, essas substâncias são características femininas e proporcionam equilíbrio no ciclo menstrual e em várias funções do corpo”, completa.

Os hormônios sintetizados em laboratórios têm a mesma composição química que o produzido naturalmente, por isso, a reposição hormonal age da mesma forma ao ser administrada no corpo. “Apresentam o mesmo efeito curativo e preventivo, minimizando os sintomas da menopausa e prevenindo o corpo de possíveis males que podem ocorrer por motivo da ausência hormonal”, esclarece André.

Na prática

A reposição é indicada para mulheres que sofrem com as consequências, de moderadas a intensas, da ausência dessas substâncias. “A indicação é de acordo com a necessidade de cada mulher. O médico faz a prescrição do estrogênio e da progesterona ou outros hormônios, caso haja realmente insuficiência. O consumo pode ser feito de forma injetável, oral, em gel ou adesivos que são colocados na pele”, revela.

A ausência dos hormônios estrogênio e progesterona é o que mais interfere quando a menopausa chega. Com a reposição hormonal, há várias vantagens. “Diminui o fogacho, que são as ondas de calor que perturbam durante o dia, alivia os picos de suores noturnos, auxilia  na qualidade do sono, resolvendo a insônia, evita a perda óssea que leva à osteoporose, diminui a irritabilidade, previne a depressão e retarda o envelhecimento”, cita o médico.

Dessa forma, a reposição hormonal se faz necessária, mas cada caso é  avaliado para saber qual hormônio precisa ser reposto e a quantidade. “Procure um profissional qualificado e de sua segurança, ele te ajudará a escolher o melhor método e você terá sua qualidade de vida renovada”, finaliza.

Fonte: André Moreira, formado em medicina desde 2008 pela UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS – UFMG, pós graduado em endocrinologia e tratamento da obesidade. @drandre.moreira.

Artigo anteriorUnesco e Instituto Nelson Wilians lançam projeto de educação para a cidadania
Próximo artigoSERRA DO CURRAL, UMA PAIXÃO
Felipe Jesus - Siga: @felipe_jesusjornalista ■ Jornalista graduado há mais de 15 anos ■ Filiado: Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ | SJPMG) - Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ). Associado na União Brasileira de Imprensa (UBI) ■ Diretor e Associado na 'Associação de Imprensa Nacional (AIN)' e apoio no setor Jurídico. _______________________________________________________________________ ■ Publicitário | Divulgação de Notícias MKT: Publicitário - 3040 (DRT) - [ Agência Grupo Conteúdo (GC) - Administradora de Jornais / Sites ] e Setorial Comunicação Empresarial (SC). ________________________________________________________________________ ■ Advogado (Adv. Digital) | Apoio na gestão da 'FJB Advocacia - Assistência Jurídica & Empresarial: Advocacia Trabalhista & Previdenciária - Cível (contratos e etc) - Consumidor - Autoral & Família' - ■ Filiado: Conselho - Associação dos Advogados Empreendedores - (AAE/CFOAB) | Associação Brasileira de Advogados e Bacharéis em Direito (ABRABDIR). ■ Colunista / Jurista (Matérias & Artigos): JusBrasil | Direito Diário e Jus.Com.Br _________________________________________________________________________ ■ Economista | Membro e apoio no Sindicato dos Economistas de Minas Gerais (SINDECON/MG) e Conselho Regional de Economia (CORECON/MG) __________________________________________________________________________ ■ Fotógrafo | Repórter Fotográfico - 20.400 (DRT) - Filiado na Associação de Imprensa Nacional (AIN) ___________________________________________________________________________ ■ Apresentador do canal 'Crítica Musical com Felipe de Jesus' (YouTube): https://www.youtube.com/channel/UCIWDiTUL9F-xlKwov43B5nQ __________________________________________________________________________ ■ Formação Acadêmica (Graduações): Apaixonado pelos estudos, Felipe de Jesus é Mestre em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (UEMC), Jornalista, graduado em Comunicação Social: Jornalismo pela Faculdade Estácio de Sá (Centro Universitário - BH/MG), é Publicitário, graduado em Tec. Publicidade pelo Instituto Politécnico-SP, Teólogo, graduado no curso de Bacharel em Teologia pela Faculdade ESABI-BH/MG, RP graduado (Public Relations) pela U.Bircham e Sociólogo, graduado em Ciências Sociais: Sociologia pela Faculdade Polis das Artes-SP. É também Economista, graduado em Ciências Econômicas: Economia e Advogado, graduado em Direito: Ciências Jurídicas pela FACSAL/UNIESP-S.A. Por conta da Coluna Critica Musical, espaço ao qual fala sobre bandas e demais artistas, está atualmente inscrito no Bacharelado em Ciências Musicais (Música/Livre) - (FACOR-MG). ___________________________________________________________________________ ■ Coberturas | Editoração e Literatura: Com larga experiência em coberturas da área de Cultura (Jornal & Assessoria de Imprensa): Shows, lançamentos de álbuns, livros e exposições de arte, trabalhou durante anos, também, fazendo coberturas e matérias na área de Economia (ao qual acabou se graduando posteriormente). Atualmente, além de editorar alguns portais de notícia no país, ser redator e administrador, escreve duas colunas semanais. Com a "Crítica Musical" (coluna que está no CulturalizaBH - Portal Uai ao qual é editor e financeiro) e no Youtube e a coluna "Opinião & Comportamento", que durante anos ficou no portal da RedeTV e hoje está no Instagram (perfil pessoal). Desta coluna, surgiu seu livro digital, o E-book: "Sociedade Conectada: A Influência da Internet no Cotidiano" - Ed. Escrita Certa (2019). "A escrita é a minha maior paixão" (Felipe de Jesus). _____________________________________________________________________________ ■ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]