Capacidade de perdoar tem relação com problemas cardíacos, diz pesquisa

0
627

Crenças limitantes estão relacionadas à doenças cardiovasculares

Por muito tempo, especialistas de diversas áreas consideraram a relação entre saúde emocional e física. Quando se trata do coração, essa questão não é diferente. Recentemente, uma pesquisa comprovou que, de fato, existe associação entre diversos problemas cardiovasculares e as emoções guardadas no subconsciente.

De acordo com o estudo divulgado em uma mesa do 40º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (Socesp), o enfarte agudo no miocárdio, também conhecido como infarto, pode ser provocado pelo ressentimento e a dificuldade em perdoar. Na pesquisa divulgada, os especialistas identificaram que uma grande parcela dos pacientes que enfartaram relataram dificuldade para perdoar e obtinham algum tipo de ressentimento.

ThetaHealing

Na técnica quântica conhecida como ThetaHealing, também se reconhece o vínculo entre saúde física e as emoções guardadas no subconsciente. Segundo a instrutora de ThetaHealing, Amanda Pissolati, muitas doenças tem ligação direta com as crenças limitantes, ou seja, padrões mentais que prejudicam diversos aspectos da vida e causam bloqueios em várias situações. “Essas consequências podem vir em forma de frustrações em determinadas áreas ou como transtornos físicos. Por isso, a maioria dos especialistas reconhecem a importância de tratar o corpo em todos os sentidos, unindo físico e emocional”, destacou.

Exatamente por isso, o ThetaHealing é um dos principais aliados nesse assunto. Através das técnicas energéticas realizadas pelos instrutores, é possível entender qual crença limitante está afetando a vida de um indivíduo. “Ao identificá-la, usamos as ferramentas de reprogramação para eliminar  tais crenças”.

Dessa forma, Amanda acrescenta que uma das causas conhecidas para o infarto é o ressentimento devido a construção do que acredita-se serem os sentimentos. “Durante toda a vida, ouvimos que o amor, o ódio, o ressentimento, a mágoa ou qualquer outra emoção relacionada ao próximo tem a ver com o coração. De maneira figurada, todos os nossos sentimentos nascem nesse orgão. Consequentemente, quando possuímos alguma crença limitante relacionada a algum desses itens, os sintomas são doenças físicas ligadas a essa região”.

Tratamentos

Por ser uma ferramenta que auxilia na eliminação de tais crenças, o ThetaHealing é uma excelente opção para prevenir e ajudar a curar doenças cardiovasculares. “Com a reprogramação mental, conseguimos auxiliar no processo de perdão. O indivíduo libera pensamentos, muitas vezes, escondidos no subconsciente, que impedem de tomar a iniciativa de perdoar alguém por alguma mágoa antiga”, declarou.

Fonte: Amanda Pissolati, administradora, empreendedora e instrutora de ThetaHealing do Semente Quântica. Certificada como instrutora máster da técnica. Com mais de 30 cursos como praticante e 12 como instrutora.

Artigo anteriorGestão de negócios: Como lidar com transições de carreira dentro da sua empresa?
Próximo artigoInscrições abertas para diversos cursos profissionalizantes nos Centros de Formação Profissional CEDIPRO
[ Jornalista e Editor do portal do programa Momento Celebridades | TV Band Minas (em BH/MG)]. - Graduação: Jornalista (FESBH), Teólogo (F.ESABI), Sociólogo e Letras (F.Polis das Artes) e Economista (UNIP). Tem Mestrado em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (Universidade Europeia Miguel de Cervantes/UEMC), Doutorado Prof. em Ciências Sociais e Políticas (USIP) e atualmente cursa Direito (UNIESP-BH). Apaixonado por música, colabora no "CulturalizaBH/Portal UAI" e na "TV Balcão" com a coluna "Crítica Musical" falando sempre sobre álbuns, coberturas de shows e etc. Tem como hobbie comprar CDs e também vinis. É também apaixonado por Sociologia, tanto que de sua graduação em Ciências Sociais: Sociologia, se tornou colunista de Opinião & Comportamento do portal da "RedeTV!" e "Rondônia Digital" e desta coluna, nasceu o "E-book: Sociedade Conectada: a Influência da Internet no Cotidiano". Da Economia, área ao qual foi repórter e sub-editor, se tornou colunista no "Divulga Gerais" após sua graduação em Ciências Econômicas: Economia. É colaborador de Jornais/Portais de Notícias, Diretor do Grupo Conteúdo - Agência de Notícias - Sites e também editora e assina matérias em alguns jornais de Minas Gerais e do Brasil. A escrita é sua maior base e paixão no Jornalismo. [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here