Empresa percebe aumento de 80% nas vendas por telefone durante pandemia

0
82

Empresário explica como fez para se readaptar rapidamente aos novos hábitos de consumo da sociedade; confira dicas para aderir corretamente ao formato de televendas e driblar a crise

A pandemia de coronavírus e isolamento social mudaram diversos hábitos de consumo da população. Atualmente, o telefone, a internet e o delivery são as principais alternativas que pequenos e grandes empresários encontraram para continuar operando e sobreviver em um dos períodos mais conturbados das últimas décadas.

Esse foi o caso da BHMIX, empresa especializada em venda de artigos para festas, embalagens, descartáveis, produtos de higiene, dentre outros. A loja localizada em uma das regiões mais tradicionais de BH, na Pampulha, obteve aumento em mais de 80% para o modelo de televendas. “Já tínhamos essa opção antes, mas com a necessidade de isolamento social, o aumento foi muito além do que esperávamos”, conta o empresário e diretor da BHMIX, Alexandre Rezende.

Alexandre também observa que outro ponto que mudou consideravelmente foi o foco de seus produtos. “Antes nossa maior demanda eram os artigos de festas. Agora, com a preocupação intensa sobre os cuidados com a saúde e o coronavírus, a maioria dos nossos pedidos vão para os produtos de higiene e descartáveis do gênero”, diz.

Portanto, foi necessário uma força tarefa para se readaptar rapidamente e conseguir acompanhar o fluxo de mercado sem prejudicar o próprio negócio. “Tudo foi alterado. Antes um dos nossos princípios era manter um contato direto com o cliente, atendê-lo na porta para que tudo saísse de acordo com o seu desejo. Hoje em dia, os nossos vendedores precisam trabalhar a distância para conseguir manter nossos clientes fidelizados. Além disso, foi necessário readaptar todo o estoque de produtos para a opção de televendas”, acrescenta.

O que fazer para se readaptar da maneira correta?

Alexandre comenta que, nesse momento, é necessário ter muita atenção para conseguir se readaptar corretamente e conseguir sobreviver na crise. “O primeiro passo é pensar bem nas estratégias. Agir por impulso, sem saber exatamente o que está fazendo, pode ser um erro grande”, comenta.

Outro ponto destacado pelo empresário é a habilidade de pensar diferente e levar soluções práticas para o cliente conseguir continuar adquirindo os produtos ou serviços oferecidos em qualquer segmento. “Planeje novas formas de atrair o consumidor, além das vendas. Ofereça opções para ele se sentir seguro e se identificar com a sua marca, seja pelas redes sociais ou qualquer outra ferramenta que estiver disponível”, orienta.

Fonte: Alexandre Rezende, diretor da BHMIX, empresa especializada na venda de artigos para festas, embalagens, descartáveis, materiais de limpeza e produtos de higiene em atacado e varejo, localizado em Belo Horizonte.

Artigo anteriorComo utilizar as campanhas solidárias de forma correta em seu negócio?
Próximo artigoFalta de higiene bucal pode influenciar a saúde cardiovascular
[ Jornalista e Editor do portal do programa Momento Celebridades | TV Band Minas (em BH/MG)]. - Graduação: Jornalista (FESBH), Teólogo (F.ESABI), Sociólogo e Letras (F.Polis das Artes) e Economista (UNIP). Tem Mestrado em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (Universidade Europeia Miguel de Cervantes/UEMC), Doutorado Prof. em Ciências Sociais e Políticas (USIP) e atualmente cursa Direito (UNIESP-BH). Apaixonado por música, colabora no "CulturalizaBH/Portal UAI" e na "TV Balcão" com a coluna "Crítica Musical" falando sempre sobre álbuns, coberturas de shows e etc. Tem como hobbie comprar CDs e também vinis. É também apaixonado por Sociologia, tanto que de sua graduação em Ciências Sociais: Sociologia, se tornou colunista de Opinião & Comportamento do portal da "RedeTV!" e "Rondônia Digital" e desta coluna, nasceu o "E-book: Sociedade Conectada: a Influência da Internet no Cotidiano". Da Economia, área ao qual foi repórter e sub-editor, se tornou colunista no "Divulga Gerais" após sua graduação em Ciências Econômicas: Economia. É colaborador de Jornais/Portais de Notícias, Diretor do Grupo Conteúdo - Agência de Notícias - Sites e também editora e assina matérias em alguns jornais de Minas Gerais e do Brasil. A escrita é sua maior base e paixão no Jornalismo. [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here