Estresse e isolamento podem estimular a “traição virtual”

0
1292

Site de encontros extraconjugais viu seu público crescer 18% durante quarentena; hipnoterapia é uma opção para resolver conflitos entre casais e melhorar relacionamento

Com o surgimento das redes sociais, o conceito de traição ganhou diversas vertentes. Hoje em dia, um simples “like” ou conversa em chats podem ser o estopim para desentendimentos. Principalmente neste período de isolamento social, aumentaram os relatos de brigas e ciúmes ocasionados pela microtraição – também conhecida popularmente como “traição virtual”.

Com a rotina, o estresse, o tédio e os desentendimentos com o cônjuge, muitas pessoas buscam no mundo virtual uma forma de “fugir” desse momento. De acordo com um levantamento feito pelo IllicitEncounters.com, um site americano destinado a encontros fora do relacionamento, durante a quarentena, o número de inscrições entre homens aumentou 18%. Enquanto isso, as mulheres totalizaram 12%. Não é à toa que, junto com esses dados, observa-se também o aumento dos ciúmes entre parceiros, principal motivo de brigas e, até mesmo, divórcios entre diversos casais.

Hipnoterapia pode auxiliar na hora de manter relacionamento saudável

Quando se trata de ciúmes, desentendimentos e, até mesmo, traições, uma das opções para acabar com os problemas é a hipnoterapia. “Geralmente, os conflitos desse gênero nascem relacionados a traumas passados. Quem já passou por uma traição ou observou pessoas próximas sofrerem com isso podem ter guardados em seu subconsciente traumas que aparecem na forma de raiva, medo e desconfiança excessiva”, esclarece o hipnoterapeuta e especialista em hipnoterapia para casais, Thiago Porto.

Do outro lado estão as pessoas que, por algum evento passado, sentem medo de estar em um relacionamento sério ou lidar com conflitos internos junto ao parceiro. “É nesse ponto que surge a resistência em dialogar e a vontade de experimentar coisas novas fora do relacionamento”, comenta.

Porém, nesse último caso, vale o bom senso. “Isso não é uma justificativa para trair. Pessoas que se sentem assim têm plena capacidade de resistir à tentação e buscar ajuda caso realmente não entendam de onde surge tal vontade”, destaca o especialista.

Em ambas situações, a hipnoterapia é um ótimo auxílio. “A hipnose investiga a fundo o subconsciente de uma pessoa. Muitas vezes, diversas características consideradas ruins estão relacionadas à infância e às experiências pessoais e coletivas. Além disso, o ciúme em si, por exemplo, é algo estrutural que sempre foi considerado como um sentimento que pode ‘apimentar’ a relação. Portanto, com a hipnoterapia conseguimos acessar a raiz do problema e retirar essas crenças construídas ao longo do tempo”, explica.

Fonte: Thiago Porto, Hipnoterapeuta, Professor De Hipnose, Master Practitioner em PNL, Coach e Palestrante. É certificado pela OHTC – OMNI Hypnosis Training Center, membro da NGH – National Guild of Hypnosis e membro da IBHEC – International Board Of Hypnosis Education & Certification.

Artigo anteriorSamba Prime cria rifa solidária para ajudar instituições de caridade
Próximo artigoCaso de YouTuber mirim reacende discussão sobre relações tóxicas em família
■ Jornalismo: (Apoio) ______________________________________________________________________ ■ Publicidade & Divulgação de Notícias MKT: Diretor [ Grupo Conteúdo (GC) ] ______________________________________________________________________ ■ Advocacia: Gestor Adv. [ FJB Advocacia - Assistência Jurídica & Empresarial / Digital ] - "Associação dos Advogados Empreendedores - (AAE/OAB)". ______________________________________________________________________ ■ Canal 'Crítica Musical' com Felipe de Jesus (YouTube): https://www.youtube.com/channel/UCIWDiTUL9F-xlKwov43B5nQ ______________________________________________________________________ ■ Graduado: Apaixonado pela área acadêmica, Felipe de Jesus é Jornalista (FESBH), Publicitário (IPSP), Teólogo (F.ESABI), Sociólogo e Letras (F.Polis das Artes), Economista (UNIP) & Advogado (FACSAL). Tem Mestrado em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (UEMC) e atualmente cursa Engenharia de Telecomunicações & TV (F.Nossa Senhora Aparecida / EAD). ______________________________________________________________________ Com larga experiência em coberturas da área de Cultura (Jornal & Assessoria de Imprensa): Shows, lançamentos de álbuns, livros e exposições de arte, trabalhou durante anos, também, fazendo coberturas e matérias na área de Economia (ao qual acabou se graduando posteriormente). Atualmente, além de editorar alguns portais de notícia no país, ser redator e administrador, escreve duas colunas semanais. Com a "Crítica Musical" (coluna que está no CulturalizaBH - Portal Uai ao qual é editor e financeiro) e a coluna "Opinião & Comportamento", que durante anos ficou no portal da RedeTV e hoje está no portal "Rondônia Digital". Desta coluna, surgiu o E-book: "Sociedade Conectada: A Influência da Internet no Cotidiano" - Ed. Escrita Certa (2019). "A escrita é a minha maior paixão" (Felipe de Jesus). ______________________________________________________________________ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here