Energia Solar: coronavírus pode prejudicar o mercado?

0
1183
Matéria "Transposição do Rio São Francisco" Foto: Germano Lüders 02/2017

CEO da Amerisolar Brasil se mostra otimista diante do cenário de pandemia e recessão econômica

Diversos setores da economia mundial passam por um momento conturbado por causa da pandemia de Covid-19. Quando se fala em energia solar, as preocupações também são constantes. Afinal, a antiga crença de que este é um mercado “caro” para o consumidor final deixa alguns investidores apreensivos. Porém, projeções mostram que os resultados irão na contramão da crise econômica.

Por um lado, há a preocupação quanto ao futuro da energia fotovoltaica no Brasil. Por outro, algumas projeções de mercado demonstram que ela pode continuar crescendo. De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), a energia limpa funciona como uma locomotiva para a economia do país. Portanto, a tendência é que cada vez mais pessoas tomem conhecimento e optem por este tipo de energia para economizar e garantir o crescimento de outras demandas em todos os setores.

Para Gustavo Henrique de Almeida, CEO da Amerisolar Brasil, empresa recém chegada em território nacional, a expectativa também é positiva. “Estamos passando por grandes mudanças em todos os aspectos da sociedade. Entre elas, as pessoas se preocupam cada vez mais com o meio-ambiente e as consequências de introduzir produtos que prejudicam esse meio. Além disso, empresas estão tomando conhecimento do quanto se pode gerar economia utilizando a energia fotovoltaica em seus espaços”, aponta.

O “mito” da energia cara

Gustavo comenta que um dos principais boatos que prejudicava o crescimento da energia fotovoltaica diz respeito ao preço. Porém, muitas pessoas já percebem que o investimento sai muito mais barato em médio prazo. “O fato é que o investimento inicial pode assustar quem está acostumado a pagar o valor da conta tradicional por mês. Porém, o valor do investimento é recuperado, frequentemente, em menos de um ano, uma vez que é possível reduzir até 95% no valor da conta de energia”, destaca.

Portanto, o CEO afirma que durante o período de recessão econômica, a energia fotovoltaica será a melhor alternativa para reduzir gastos e manter diversas empresas sobrevivendo em longo prazo.

Fonte: Gustavo Henrique de Almeida, CEO da Amerisolar Brasil, Doutor em Direito Privado e Professor Universitário. Possui experiência com Gestão, Consultoria, Implantação de novos negócios, avaliação de risco empresarial, Product Owner de startups.

Artigo anteriorVida de luta e muito amor: como três mães de adultos com deficiência intelectual lidam com o preconceito e as barreiras do dia a dia
Próximo artigoDiabetes x Coronavírus: entenda a importância de redobrar os cuidados com a saúde bucal
[ Jornalista e Editor do portal do programa Momento Celebridades | TV Band Minas (em BH/MG)]. Diretor do 'Grupo Conteúdo' - Agência de Notícias | Publicidade & Marketing Digital. _____________________________________________________________________________________________Gestor Adv. - "| FJ - Escritório de Assistência Jurídica - EAJ |". Membro: Diretoria da "Associação dos Advogados Empreendedores - (AAE-OAB/SP)" - Acesse: https://aae.org.br ______________________________________________________________________________________________ Jornalista (FESBH), Publicitário (Instituto P.E.D), Relações Públicas (UIB), Teólogo (F.ESABI), Sociólogo (F.Polis das Artes), Economista (USIP), Bel. em Direito (UNIESP-BH/FACSAL) e Ms. em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (UEMC). Apaixonado por música, colabora com rádios e portais falando sempre sobre álbuns, coberturas de shows e etc. Tem como hobbie comprar CDs e também vinis. "Minha paixão pela música me faz quase um pesquisador. Um amor que vem da adolescência" (Felipe de Jesus). ______________________________________________________________________________________________ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here