Hipertrofia: como manter o ganho de massa muscular em casa?

0
382

Especialista dá dicas de exercícios e alimentação

Para quem gosta de se exercitar e manter os músculos definidos, o momento de isolamento social pode ser um desafio. Porém, com alguns hábitos inseridos na dieta e utilizando o que se tem em casa, é possível continuar com a forma desejada. O médico integrativo Jean Eldin explica que esse é o momento de intensificar os cuidados com a dieta e evitar exageros. “Ficar muito tempo em casa pode influenciar diretamente na quantidade de comida que um indivíduo ingere. Em momentos que a rotina muda drasticamente, é comum se frustrar com os resultados em longo prazo”, comenta.

Alimentação

Se a principal vilã pode ser a alimentação, ela também se torna uma aliada quando realizada de forma correta. Jean indica que alguns alimentos podem ajudar a manter os músculos definidos e evitar a perda da musculatura. “O principal foco devem ser as proteínas. Esse é um nutriente que faz toda diferença quando o objetivo é ganhar músculos. Mas, lembre-se: sempre focando na forma saudável, ou seja, sem frituras ou muita gordura”, orienta. Jean acrescenta que é possível encontrá-la em cortes de carne mais magros, como frango, peito de peru, peixes e na clara de ovo.

Exercício em casa

Para contribuir com a manutenção dos músculos vale investir nos exercícios que podem ser feitos em casa como abdominais, agachamento e levantamento de peso – caso a pessoa tenha os equipamentos em casa. “Se exercitar de 30 à 40 minutos ao dia já é suficiente para manter a definição enquanto não puder sair de casa”, completa o médico.

Suplementos ajudam ou atrapalham?

Para quem tem alguma dificuldade de manter a rotina de exercícios em casa, os suplementos acabam se tornando uma opção. Porém, devem ser utilizados com responsabilidade. “Utilize apenas o que já for de conhecimento do seu médico. Existe uma enorme variedade liberadas por especialistas. É importante ficar atento para aqueles produtos que não possuem prescrição médica, pois eles podem acabar se tornando um risco à saúde”, destaca.

Fonte: Jean Eldin, médico integrativo. Trabalha há mais de 10 anos na área. É formado em Medicina pela Unifenas; Endocrinologia na Ipemed e Medicina Ortomolecular no Instituto Artur Lemos. Atualmente, cursa Medicina Quântica na Fisioquantic.

Artigo anteriorHotel infantil ganha permissão para voltar a funcionar
Próximo artigoCrise pode ser um bom momento para rever planejamento financeiro do seu negócio
[ Jornalista e Editor do portal do programa Momento Celebridades | TV Band Minas (em BH/MG)]. - Graduação: Jornalista (FESBH), Teólogo (F.ESABI), Sociólogo e Letras (F.Polis das Artes) e Economista (UNIP). Tem Mestrado em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (Universidade Europeia Miguel de Cervantes/UEMC), Doutorado Prof. em Ciências Sociais e Políticas (USIP) e atualmente cursa Direito (UNIESP-BH). Apaixonado por música, colabora no "CulturalizaBH/Portal UAI" e na "TV Balcão" com a coluna "Crítica Musical" falando sempre sobre álbuns, coberturas de shows e etc. Tem como hobbie comprar CDs e também vinis. É também apaixonado por Sociologia, tanto que de sua graduação em Ciências Sociais: Sociologia, se tornou colunista de Opinião & Comportamento do portal da "RedeTV!" e "Rondônia Digital" e desta coluna, nasceu o "E-book: Sociedade Conectada: a Influência da Internet no Cotidiano". Da Economia, área ao qual foi repórter e sub-editor, se tornou colunista no "Divulga Gerais" após sua graduação em Ciências Econômicas: Economia. É colaborador de Jornais/Portais de Notícias, Diretor do Grupo Conteúdo - Agência de Notícias - Sites e também editora e assina matérias em alguns jornais de Minas Gerais e do Brasil. A escrita é sua maior base e paixão no Jornalismo. [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here