Pandemia trouxe transformações para o setor de veículos seminovos

0
277

Mudanças no comportamento dos consumidores estão impactando os negócios

A data de 15 de março é dedicada ao Dia Mundial do Consumidor e não é novidade que a pandemia pegou muita gente de surpresa e fez com que os hábitos fossem modificados da noite para o dia. No setor automotivo não foi diferente para os clientes. A falta de matéria prima para produção de carros zero por conta das indústrias fechadas, além da redução do poder econômico da população devido às demissões e fechamentos dos comércios, fez a venda de veículos novos cair consideravelmente e a procura por seminovos aumentar.

Além disso, como 40% dos veículos usados vendidos são financiados, a redução da taxa de juros aumentou o acesso ao crédito. Em dezembro de 2020, o volume de vendas foi 13,1% maior que o registrado em novembro e 23,6% maior em relação ao mesmo mês de 2019 , segundo a Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto). O setor de carros seminovos e usados está em recuperação, e o desafio agora é conseguir repor os estoques para sustentar o crescente volume de negócios. Com a disparada dos preços dos carros novos devido a alta do dólar, a entidade acredita que o mercado de usados pode crescer ainda mais em 2021.

A reação positiva que o mercado de seminovos está passando também se deve ao fato das pessoas terem receio de utilizar o transporte público neste momento, pois nele, o risco de contaminação pela Covid-19 é grande. A geração Z, de 18 a 25 anos, que era mais inclinada ao uso de veículos de aplicativos e menos à posse, passou a considerar a aquisição de um veículo; pessoas que perderam os empregos e viram o trabalho como motorista de aplicativo ou delivery como uma possibilidade de renda sentiram necessidade de possuir um veículo.

Com isso, os baixos números do mercado de carro zero, as mudanças de perfil e o comportamento da população têm impulsionado fortemente a venda de carros usados. “O carro se tornou uma alternativa segura para a prevenção da doença ao precisar sair de casa e até mesmo para o trabalho”, comentou Glenio Junior, presidente da Associação dos Revendedores de Veículos de Minas Gerais (Assovemg).

O avanço da tecnologia

Uma outra grande mudança que a pandemia trouxe para os consumidores deste segmento foi o atendimento online. “As revendedoras de veículos seminovos têm se adaptado cada vez mais às novas tecnologias e usando as ferramentas de redes sociais e sites para anunciar os seus produtos e atender os clientes. Muitos já utilizam as videochamadas para fazer vendas online e tirar dúvidas no momento da compra. Acredito que é um caminho sem volta”, afirmou Glenio Junior.

Fonte: Glenio Junior, empresário do setor de veículos seminovos e presidente da Associação dos Revendedores de Veículos de Minas Gerais (Assovemg).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here