Conheça alternativas para fugir da crise

0
210

Empresária dá dicas de como prosperar e a importância de ter um plano B no mundo dos negócios

Algumas pessoas têm o sonho de ter um empreendimento, mas não sabem por onde começar, principalmente em meio à crise. Mesmo assim, muitos indivíduos decidiram arriscar e mergulhar de vez no mundo dos negócios. Segundo o Portal do Empreendedor, só em 2020 foram inscritos aproximadamente 2,6 milhões de MEIs (Microempreendedores Individuais) no país, sendo quase o dobro do ano anterior. O crescimento gradual de novos microempresários se dá devido à crise econômica instaurada no país, por conta do Novo Coronavírus.

É comum as pessoas iniciarem o negócio sem um preparo correto. Por necessidade, acabam investindo todas as economias na empresa, sacrificando o tempo livre por trabalharem dia e noite no estabelecimento. “As empresas dão sim, muito trabalho. Mas dão muita alegria, dão o sustento da minha família e de muitas outras. Perto de 500 famílias. E posso te dizer que não faço nada sozinha. Trabalho com 6 homens. Sim. Em uma com pai e 3 irmãos, na outra com marido e filho”, explica a empresária Valéria Bax.

Antes de abrir o próprio negócio, alguns detalhes precisam ser levados em conta, entre eles se é viável abrir uma sociedade ou não. “Geralmente, quando uma pessoa pensa em aderir à sociedade, ela procura dividir tarefas e evitar gastos. Mas é importante que tudo seja detalhado em contrato, tipo de sociedade, divisão das atividades e demais obrigações de cada um, para não apenas no acordo verbal. Assim, problemas podem ser evitados caso a sociedade acabe”, destaca.

Novos ares

Valéria Bax e o marido André Bax são exemplos de empresários que estão se diversificando na área dos negócios. Agora, eles entraram numa sociedade com o restaurante Villa Celimontana, que no último dia 10 teve sua reinauguração em novo endereço. “É um desafio e tanto, mas se não arriscarmos, não tem como saber se dará certo. Com o restaurante, esperamos crescer profissionalmente e continuar enfrentando a crise de cabeça erguida. No caso do restaurante,  eu já trabalhei na área alimentícia,  então resolvi colocar em prática o que aprendi”, conta.

A empresária também destaca a importância de saber administrar o tempo para conseguir o melhor em ambos. “Separar um tempo para resolver as questões de cada empreendimento, calcular os ganhos e os gastos e buscar novas formas para que os empreendimentos possam crescer, são tarefas essenciais e que fazem toda diferença no dia a dia do empreendedor”, finaliza Valéria.

Fonte: Valéria Bax, empresária com mais de 30 anos de carreira, conselheira no ramo alimentício, máster coach e sócia fundadora do Instituto Evex, em Belo Horizonte (@institutoevex e @valeria.bax).

Artigo anteriorPlano B no mundo dos negócios
[ Jornalista e Editor do portal do programa Momento Celebridades | TV Band Minas (em BH/MG)]. Diretor do 'Grupo Conteúdo' - Agência de Notícias | Publicidade & Marketing Digital. _____________________________________________________________________________________________Gestor Adv. - "| FJ - Escritório de Assistência Jurídica - EAJ |". Membro da "Associação dos Advogados Empreendedores - (AAE-OAB) ______________________________________________________________________________________________ Jornalista (FESBH), Publicitário (Instituto P.E.D), Relações Públicas (UIB), Teólogo (F.ESABI), Sociólogo (F.Polis das Artes), Economista (USIP), Bel. em Direito (UNIESP-BH/FACSAL) e Ms. em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (UEMC). Apaixonado por música, colabora com rádios e portais falando sempre sobre álbuns, coberturas de shows e etc. Tem como hobbie comprar CDs e também vinis. "Minha paixão pela música me faz quase um pesquisador. Um amor que vem da adolescência" (Felipe de Jesus). ______________________________________________________________________________________________ [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here